25.11.10

#2 LETTER TO YOUR CRUSH



a verdade é que ainda sonho muitas vezes acordada, daí a certeza que a paixão ainda reside por aqui. 
neste momento encho-me de certezas quando digo que o que sinto por ti já nem se trata de paixão. trata-se de amor, da paixão solidificada, construída com o tempo, com as feridas e com o carinho escrito em laços. minto ao dizer que toda a ansiedade se foi, as borboletas na barriga, o morder ao de leve do lábio, o guerrear de dedos quando espero por ti. ainda idealizo sonhos e viagens, mau se eu não o fizesse. o que sinto por ti traduz-se numa viagem de balão. a paixão grande, repleta de ar quente, leve, sonhador, imprevisível e espontâneo. mas as certezas, a cumplicidade, o companheirismo preso à base, a um olhar atento, embora pudesse até nem estar, uma vez que tenho a certeza que o nosso amor fora bem construído. 
sempre tudo com calma, sem pressas. uma continuidade agradável, prazerosa, sentida e vivida como se fosse a última vez. 
claro que sinto saudades de tempos passados, onde a ansiedade nos dominava e explodia num beijo, num entrelaçar de mãos, num abraço apertado. agora tudo mudou. sei que posso estar num fim-do-mundo sozinha, pode toda a gente virar-me as costas menos tu. sei que és capaz de enfrentar a tua própria sombra para sentir que estou bem. 
deixa as coisas tremerem, acontece. sabes que não passa daí, tal como também eu sei. a confiança disfarça-se em desconfiança mas o que sentimos, só nós sabemos. há uma saturação enorme, um acumular gigantesco que sabes que é devastador. mas voltamos sempre. porto de abrigo, amo-te

4 comentários:

nicas disse...

obrigada fofinha <3

jo disse...

vocês completam-se, não há volta a dar.

estimem-se, estima-te.

love you

Sara Martins disse...

que linda, que linda *.* mais uma vez, as maiores felicidades

SR disse...

Adoro a maneira como escreves.
Vou seguir também :)
Beijinho*